domingo, 17 de julho de 2011

Dizeres e um querer dizer

Diga que há uma escada por onde se escape de volta à sensação de um rio que nos carregue; diga que há janelas abertas em corações de festa e farpa e que a franqueza dos gestos acena convites que a alma reconhece; diga que aos poucos divas e comensais aparecerão do nada OU quem sabe saiam dos armários e saltitem por entre as hortaliças como crianças levadas; diga que chove ao mesmo tempo em que nos cumprimentamos e que o vento faz bailar chapéus e lenços até que todos se tenham paramentado um do outro; diga que a confusão é a única brincadeira permitida antes de se lavar as mãos e que o almoço será servido sob as amendoeiras mesmo que aprisionemos um ou outro mago enlouquecido e não nos esqueçamos que é qualquer dia e não há outro jeito senão FAZER AMOR depois das tantas OU mesmo antes já que o vício é bom e nos garante vivos. Diga que ainda carregas no olhar aquela senha que poucos decifram, mas diga antes de olhar, pois não suportaria um olhar vazio; diga que ainda acenas para os bem-te-vis que dormem e sonham num canto depois dos quintais e que quando acordas o que mais desejas é um toque de leve sem pressa que te espreguices demoradamente como se o mundo estivesse em suspenso e todos os olhos, então voltados para o passado, esperassem tu vires ao presente na forma precisa e amada de um desejo em chamas. Diga que o abraço que me escapa me fere de pronto, mas devolve aos olhos tantos dias de amor. Diga que há razões e avenidas que nos tragam de volta, diga que estas distâncias não são poças profundas, mas nunca diga que tudo é descuido, um tombo de cuja profundidade sequer os sonhos consigam escapar.

9 comentários:

Mazé Silva disse...

Olá Sérgio Luiz!!!

Obrigada pelo convite, que fizeste-me para aqui deixar o meu rastro ou o meu comentário, nesse eclético blog que de cara já gostei demais!!!!

As postagens são excelentes, ricas e de uma forma poética nos transmite mensagens muito bem redigidas em etiquetas bem criativas.

Quero parabenizá-lo pelo excelente Blog e conto também com meu seguidor do Blog Elo Geográfico, onde nesses dias eu andei afastada por motivos de saúde e o meu colaborador o Bottary está postando matérias na área histórica, mas a Deus querer, breve estarei de volta e espero você por lá com muito carinho!

O link é http://elogeografico.blogspot.com/

Aguardo a sua visita e se gostar pode segui-lo

Um bom domingo e fica com Deus, Sérgio!

Beijos!!!!!

Mazé Silva!!!!

lidia-la escriba-www.deloquenosehabla.blogspot.com disse...

HOLA Y BIENVENIDO,A MI,DE VERDAD,PUES NO TE UBICO...
ME HA ENCANTADO TU POST! ES MUY BELLO!
GRACIAS POR COMPARTIR!
UN ABRAZO
LIDIA-LA ESCRIBA

Mirian Martin disse...

Uma delícia! É quase um dançar em que alguém nos diz, em sussurros, palavras que só alguém que nos conhece bem nos diria.

Como vê, já sigo...

beijos

dade amorim disse...

Oi, Sérgio!

Um texto cheio de lirismo, romântico e leve, bonito mesmo.

Apareça lá no Umbigo do Sonho
http://umbigodosonho.blogspot.com
e no Inscrições
http://inscries.blogspot.com

Um abraço.

Marcos Valerio disse...

Passando por aqui.

ONG ALERTA disse...

Um ciclo que nunca vai fechar...abraço Lisette.

lidia-la escriba-www.deloquenosehabla.blogspot.com disse...

HOLA Y GRACIAS,DE VERDAD,POR SEGUIR MI BLOG!GRACIAS POR COMENTAR!
GRACIAS!
UN ABRAZO ENORME
LIDIA-LA ESCRIBA


ESTOY RESPONDIENDO A LOS COMENTARIOS,EN MI BLOG,POR TEMAS,SUPERADOS,AMPLIAMENTE,PERO SIGO EN REHABILITACIÓN PROFUNDA!

Vera Basile disse...

Oi Serginho! Fico sem palavras toda vez que apareço por aqui...vc diz tudo que os amantes deveriam dizer...ou sentir. Maravilhoso! Bjs

Anônimo disse...

Que lindo!!
Voltarei masi vezes aqui pra te ler!
bjs
Débora Pissarra

Twittando

    follow me on Twitter