domingo, 1 de agosto de 2010

Um mar


Não era bem assim que o mar teria se apresentado;
tanta tralha na espuma e tantos pés calçados a lhe pisotear a alma.
De qualquer modo, foi assim que o vi pela primeira vez.
Também foi a última.
Alguns dias depois recuou para o fundo.
Para o fundo dos olhos.
Olhos de quem chora um mar.

7 comentários:

Alis disse...

Olá Sérgio,

as Tuas lágrimas a brilhar nos corais....

!menso beijinho

Vera Basile disse...

Lindo!!! O vai e vem das emoções, assim como o mar..Muito lindo.
bjs

Vanuza Pantaleão disse...

Lágrimas de oceano e salgadas...

Gostei!
Na verdade, adorei!

Anônimo disse...

pro fundo!!!
bjukas, lindo!

Anônimo disse...

pro fun do!!!!

bjks!

f@ disse...

Olá Sérgio,!n sisto
a alma do mar te ria espuma + branca…
E sorriso de algas se o Sérgio desta trama não chorasse… o fundo do mar tem cor ais lá isso tem mas para iluminar os olhos……….
Fica sentado em silencio e espera o som da espuma…

Beijinhos desaparecido…

Analuka disse...

Mares no fundo dos olhos costumam voltar à tona, como recuaram: feito tsunamis,podem nos surpreender, a qualquer momento... ou seriam, para sempre, submergidos em aparente e enganosa calmaria?... Abraços alados azuis, caro amigo.

Twittando

    follow me on Twitter